Um Estudo Sobre Amor E Mijo

A violência doméstica é um crime que, nas últimas semanas, tem estado a chocar Portugal. E com razão, quando comecei a escrever este texto já tinham morrido 10 mulheres, vítimas deste crime. Sem querer apaguei e tive de escrever de novo, já se contam 11.

Parece uma piada, mas não é.

Eu, que sou um espírito curioso, um intelectual, versado em todos as áreas do saber, à excepção, é claro, da agricultura, porque aquilo suja as mãos e estraga a manicure, decidi investigar mais sobre este assunto, e cheguei a algumas conclusões interessantes.

Ora bem, passêmos a uma pequena introdução. As glândulas supra renais, ou adrenais, são glândulas situadas na zona dos rins, meio que abraçadinhas a estes órgãos, e que são responsáveis pela produção de algumas das substâncias que suscitam a sensação de ‘amor’ no nosso corpo.

E o que é que também é produzido nos rins? Nem mais! Mijo.

Após investigação intensa desta área do corpo, consegui começar a desenhar relações entre estes dois produtos humanos e o comportamento violento nos maridos depois de uma noite fora com os amigos.

E que concluí eu? Elementar, meus caros. Concluí que, os indivíduos que acham por bem desatar à pancada às respetivas mulheres, têm os fios trocados ali na zona renal, o que faz com que, ao invés das glândulas adrenais ‘cuspirem’ amor e paixão para o seu sangue, na verdade, injetam urina na sua corrente sanguínea.

Portanto, esta quantidade de xixi no sangue dos senhores, indica um estudo que não é inventado por mim, promove, entre outras coisas, episódios de atraso mental, uma atração inexplicável pelo Benfica e gases. O primeiro sintoma, parece-me, deverá ser o precursor para as ditas agressões, visto que apenas alguém que não tem noção do que está a fazer é que tem falta de discernimento suficiente para agredir o cônjuge.

Poderiam também ser os gases, visto que é incomodo e pode provocar espasmos, mas os resultados foram inconclusivos.

Sintetizando, um homem que pratica violência doméstica só o faz porque é um atrasado mental, cujo toda e qualquer substância produzida por um humano normal para sentir paixão e empatia é substituída no seu organismo por mijo.

Ou, pelo menos, é a única razão aceitável.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Escreva um blog: WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: